2020 abril

BC Convention promove bate-papo online com especialista para avaliar retomada do setor de eventos

Posted by | Turismo | No Comments

Na tarde desta quarta-feira, 29, o Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau reuniu associados da entidade para participarem de um bate-papo online com o tema “Caminhos para Destinos e Eventos no Pós Pandemia: A Hora do Retorno”. A conversa foi ministrada pela especialista em Mercado MICE no Brasil, Vaniza Schuler, que trouxe dicas para retomada dos eventos e avaliou o cenário durante o período de pandemia do Covid-19.

Durante o encontro a especialista apontou ainda quatro medidas para destinos e eventos após a pandemia: Distribuir Atividades, reorganizando calendários com foco em novos eventos; Promover a Circulação das Pessoas, tendo solidariedade e oferecendo segurança para que aproveitem o destino; Promoção de Entorno para buscar o turismo orgânico e turistas recorrentes que voltam ao destino e a Geração de Eventos de forma colaborativa, engajando a população para que trabalhem juntos.

De acordo com a especialista em Mercado Mice no Brasil, Vaniza Schuler, a expectativa do setor é retomar os eventos no segundo semestre. “Com a curva do achatando e o pico da doença acontecendo agora no fim de abril e início de maio, acredito que o mês de retomada de eventos presenciais para o país será em agosto. Nós teremos que lutar para conseguirmos ao menos realizar eventos híbridos, com parte do público presencial. Vamos retomar com força, porque os eventos são um canal de comunicação com os participantes e temos a necessidade desse encontro. Agora o momento é de cooperar, para depois poder competir”, ressalta.

Segundo a Presidente do BC Convention, Margot Rosenbrock Libório, o trabalho em grupo dá muito mais resultado do que ações sozinhas. “Com os eventos híbridos se abrem novas oportunidades no mercado de eventos e esse momento de dificuldade é ideal para acharmos essas oportunidades. Temos que buscar também conexão com nosso público local, se o evento será com transmissão online, temos que entender para quem iremos direcionar. Tudo é delicado agora, mas o cuidado vem do destino, e temos que mostrar que estamos cuidando da nossa casa e da nossa região”, avalia.

Selo Social abre inscrições para edição de combate ao Covid-19

Posted by | Empresarial | No Comments

Para obter a certificação, participantes devem que contribuir para a melhoria da comunidade em ações de combate à pandemia do Coronavírus

A edição deste ano do Selo Social terá temática específica e reconhecerá iniciativas visando o combate à pandemia do Coronavírus, que já matou milhares de pessoas pelo mundo. A ideia do programa, realizado em parceria com as Prefeituras Municipais de Balneário Camboriú e Camboriú, o Instituto Federal Catarinense de Camboriú, a ACIBALC e o Instituto Abaçaí Brasil – é reconhecer iniciativas que tragam melhorias para a comunidade, por meio de uma certificação, que neste ano terá como critério a  realização de iniciativas relativas a pandemia, para incentivar o maior número de organizações a se mobilizarem em prol desta causa.

As organizações do município que desejam obter o Selo Social podem se inscrever gratuitamente pelo site www.selosocial.com/inscricoes até dia 15 de maio. As vagas são limitadas. Nesta edição, o foco do programa será a valorização das ações de combate ao coronavírus, que acontecerá por meio de uma certificação concedida a empresas, entidades sociais e órgãos públicos que demostrem compromisso social em meio à pandemia.  Segundo a presidente da Acibalc, Maria Pissaia, o trabalho social reconhecido, além de melhorar o mundo, valoriza as organizações. “Em tempos de concorrência cada vez mais acirrada em todos os níveis, a obtenção do Selo Social engrandece e valoriza a marca da organização, atestando que esta faz parte de uma rede de impacto social local”.

Para motivar os participantes, a Presidente do Instituto Abaçaí Brasil, Carina Giunco lembra de alguns benefícios nas cidades em que o Selo Social já foi implantado. “Esta é uma oportunidade de ser reconhecida como parte de um grupo de pessoas e organizações que potencializam suas ações sociais por meio de parcerias e iniciam uma rede do bem em prol da melhoria da qualidade de vida da sua comunidade”, afirma ela.

Não é necessário pagar nenhuma taxa, pois o custeio do projeto é feito integralmente pelos investidores sociais. Uma vez inscritos, os participantes passam por um processo de mobilização em prol do desenvolvimento social e se preparam para receber o Selo Social. Ao longo de um ciclo, de maio a dezembro deste ano, eles participam de encontros ministrados pela equipe do Instituto, que auxiliam as organizações na obtenção desta certificação. No encerramento, eles ganham o direito de usar a marca Selo Social em sua divulgação institucional. Para informações e detalhes sobre todas as fases da certificação do Selo Social, acesse o site: www.selosocial.com

 

Investidores Sociais

Os participantes e Prefeitura não tem custo algum para fazer parte desta certificação. Empresas locais se comprometeram com a cidade custeando sua implantação e execução, para que este seja gratuito a todos.  As empresas que estão investindo no desenvolvimento social de Balneário Camboriú e Camboriú são: Embraed, Green Valley, Alcon, Recibras, Barbieri Litoral, Conjel Contabilidade e Credifoz.

 

Sobre o Selo Social

O programa, articulado nacionalmente pelo Instituto Abaçaí Brasil, atua na qualificação e mensuração dos resultados de ações, por meio do monitoramento e reconhecimento dos impactos sociais. O programa já foi implantado, com sucesso, em cidades dos estados de São Paulo e Santa Catarina e Distrito Federal. Sua obtenção tem impactado positivamente sobre a credibilidade das organizações, transformando-se em um importante diferencial.

Empresas, entidades sociais e órgãos públicos –– podem se inscrever gratuitamente para participar da certificação do Selo Social. Mais informações em: www.selosocial.com.

Novo Presidente da Santur apresenta ações para turismo pós Covid-19 e diz que Centro de Eventos de BC é obra prioritária

Posted by | Turismo | No Comments
O Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau promoveu na tarde de ontem, 22, Reunião Ordinária com a participação do novo Presidente da Santur, Leandro Mané Ferrari. Durante o encontro, que reuniu a diretoria e associados da entidade e aconteceu de forma online, foram apresentadas as ações previstas para o setor turístico da região nos próximos meses e também atualizada a situação do Centro de Eventos de Balneário Camboriú.
De acordo o Presidente da SANTUR, Leandro Mané Ferrari, o Centro de Eventos de Balneário Camboriú é uma das maiores prioridades da nova gestão. “Não estamos medindo esforços para agilizarmos a obra, realizando os pagamentos que estavam atrasados, para que nenhuma empresa fique esperando. Apesar de toda essa turbulência que estamos vivendo e do período em que as obras ficaram paralisadas, nós conseguimos solicitar ao Governo do Estado que o local entrasse como obra prioritária para retomarmos a construção. Trabalharemos em conjunto com todo o trade turístico para finalizarmos o quanto antes”, explica.
Entre as ações da nova gestão para o setor turístico, o Governo do Estado irá assinar um acordo com a Agência de Fomento do Estado de SC (Badesc), com o objetivo de captar recursos para empréstimos às empresas do setor turístico que se cadastraram no crédito especial e não conseguiram obter retorno. O órgão também está em contato com o Ministério do Turismo solicitando o não cancelamento dos feriados, já que o setor turístico depende disso para se manter firme fora da temporada. A MP 907 da Embratur, que está sendo discutida na Câmara dos Deputados, sobre o recurso de divulgação no mercado internacional, poderá se transformar em recurso nacional no prazo de dois anos e o setor espera que cada estado tenha um recurso próprio para promoção interna dos destinos. Pensando nisso, a Santur  criou um projeto que está em fase de conclusão chamado “SC para Catarinenses”, para incentivar que as pessoas do estado viagem dentro do próprio estado.
Para o Secretário de Turismo de Balneário Camboriú, Valdir Walendowsky, dentro da ótica de uma situação em que vivemos agora, é natural que todo mundo se ajude. “Precisamos buscar cada vez mais essa união e que através do turismo a gente consiga ajudar a economia de Santa Catarina. Nossa cidade tem o turismo como carro-chefe da economia e para que ele funcione, temos que perceber que temos uma serie de segmentos por trás que fazem com que a economia gire. Todos estão com medo de fazer eventos, mas se conseguirmos abrir um cronograma no Centro de Eventos, conseguiremos fazer com que mais eventos apareçam para a nossa região”, salienta.
Segundo a Presidente do BC Convention, Margot Rosenbrock Libório, os trabalhos do setor turístico estão retornando aos poucos. “Por parte do BC Convention ficamos ansiosos pela questão do Centro de Eventos e sabemos que esse é um momento bastante complicado. Apesar disso, nos preocupa que talvez tenham que ser revistas as condições dos processos de concessões, o que vai adiar ainda mais seu funcionamento. A entidade também precisou adiar os projetos de promoção do destino e a parceria com a Santur é fundamental para avançarmos após a pandemia”, afirma.

Acibalc envia ofício ao Prefeito de Camboriú pedindo medidas para retomada da economia local

Posted by | Economia, Empresarial | No Comments
Com base no Decreto Municipal Nº3.650/2020, que dispõe sobre a prorrogação e suspensão de prazos e tributos acerca da pandemia do Coronavírus, o Núcleo de Empresários de Camboriú, da Associação Empresarial de Balneário Camboriú e Camboriú, entregou nesta quarta-feira, 22, um ofício ao Prefeito Elcio Kuhnen, solicitando medidas para acelerar a retomada da economia do município. O objetivo do documento é propor ações para enfrentar os desafios do retorno das atividades empresariais durante e após a crise do Covid-19.
Entre as medidas, o núcleo solicita que a Prefeitura reveja as formas de negociação de pagamento de IPTU, ISS, ISSQN e Outorga Onerosa para as empresas, dialogue com a concessionária Águas de Camboriú para facilidade no pagamento das tarifas de água, realize a isenção e/ou facilidade no pagamento da taxa de iluminação pública (COSIP), amplie para 90 dias as validades de CND’s emitidas pela municipalidade, faça o contato com as esferas estadual e federal para que medidas econômicas sejam pensadas para o pequeno e médio empresário e a crie um Comitê de Retomada Econômica, composto pelo Poder Público e entidades organizadas que representem o setor produtivo da cidade. Além disso, ofício pede como sugestão, que a Secretaria de Assistência Social organize uma ação emergencial de auxílio aos profissionais informais, para que tenham acesso ao subsídio de R$600 oferecido pelo Governo Federal.
No documento, a entidade assume o compromisso de organizar, junto com outras entidades do setor produtivo, uma campanha para estímulo ao consumo local, valorizando as empresas de Camboriú, além de uma elaboração de cartilha de boas práticas de gestão e saúde para os empresários locais estarem informados das regras, riscos e boas práticas neste momento.
De acordo com o Coordenador do Núcleo, Cássio de Paula, a Acibalc está à disposição do Poder Público para contribuir com ações que fortaleçam cada vez mais os empresários do município. “O objetivo do grupo é contribuir com sugestões e ideias para que a prefeitura possa encaminhar soluções que sejam importantes e façam a diferença na vida do empresário local. Temos que levar em consideração a realidade do município, durante e após a pandemia, mas agir para que o Poder Público mantenha contato com a sociedade civil organizada para entender as demandas necessárias”, destaca.

Pesquisa do Sebrae/SC aponta que 406 mil catarinenses perderam o emprego com a crise do coronavírus

Posted by | Empresarial | No Comments

O estudo mostrou ainda que a estimativa de perda de faturamento das micro e pequenas empresas chega a R$9,4 bilhões em um mês

O Sebrae/SC divulgou nesta segunda-feira, 20, a segunda edição da pesquisa que apresenta o impacto da pandemia do coronavírus na economia do Estado. De acordo com a sondagem, que analisou o universo dos pequenos negócios e das médias e grandes empresas, cerca de 406 mil pessoas já perderam seus empregos desde o início da crise provocada pela pandemia do coronavírus. Para a pesquisa, o Sebrae/SC ouviu 4.348 empresários, de todas as regiões de Santa Catarina, nos dias 13 e 14 de abril. A margem de erro é de 1.5 ponto percentual para mais ou para menos.
De acordo com a pesquisa, 34,45% dos empresários afirmaram terem feito em média duas demissões desde o dia 18 de março, quando passou a valer o primeiro decreto de isolamento social publicado pelo governo do Estado. A última medição, divulgada pelo Sebrae/SC no começo do mês de abril, apontava que 19,48% dos entrevistados haviam demitido. Com isso, o número de pessoas que perderam o emprego em Santa Catarina chega a 406 mil. “Essa edição mostra um aumento significativo no número de empresários que precisaram demitir. Apesar das medidas dos governos federal e estadual para estimular a manutenção dos empregos, o impacto ainda é muito significativo. São milhares de famílias catarinenses que estão sem fonte de renda”, analisa o diretor superintendente do Sebrae/SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca.
Em relação ao faturamento, 91% dos entrevistados apontaram uma redução média de 64,63%. O valor total de perda no universo dos micro e pequenos negócios é de cerca de R$9,4 bilhões. O setor do agronegócio foi o menos impactado, com 69,3% dos entrevistados alegando queda média de 42% no faturamento. No setor de serviços, a queda média de 62% foi registrada por 89% dos entrevistados, na indústria a média foi de 60%, apontada por 93% dos entrevistados. Por fim o comércio, setor mais impactado, teve queda média de 68%, apontada por 94% dos empresários.
Essa edição da pesquisa, já contempla o período em que o Governo flexibilizou a retomada de algumas atividades econômicas. Dessa forma, 34,57% dos entrevistados afirmaram que estão em atividade, mas com redução de produção. Já 26,5% estão em atividade com mudanças no funcionamento, 22,67% seguem fechadas aguardando liberação para funcionarem, 15,1% não tiveram mudanças na operação desde o início da crise, e 1,22% fecharam as portas e não voltam mais a funcionar. “Esse último número parece pequeno, mas representa cerca de 10 mil empresas que encerraram as suas atividades no Estado. É significativo se pensarmos que tantos empresários não tiveram outra alternativa e precisaram encerrar suas atividades em um único mês”, comenta o diretor técnico do Sebrae/SC, Luc Pinheiro.
O diretor do Sebrae reforça ainda a importância dos parceiros em todo o Estado para a viabilização da pesquisa. “Muitas entidades entenderam a importância dessa medição e nos ajudaram a divulgar a pesquisa. O trabalho conjunto viabilizou essa amostra de mais de 4 mil empresários”, reforça Luc.
As entidades que auxiliaram a realização da pesquisa foram: Associação Empresarial de Blumenau, AMPE de Blumenau, CDL Blumenau, Centro Empresarial de Chapecó, Associação Comercial e Industrial de Chapecó, CDL Chapecó, Associação Comercial e Industrial de Criciúma, CDL Criciúma, Prefeitura de Criciúma, CDL de Herval d´Oeste, AJORPEME, Acomac, CDL Joinville, ACIJ, Associação Empresarial de Lages, CDL Lages, Fiesc, Associação Empresarial de Tubarão, CDL Tubarão, Prefeitura de Tubarão, Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Videira, Aemflo e CDL de São José, Associação Comercial de São Miguel do Oeste, CDL de São Miguel do Oeste, AMPE de Itajaí, Associação Empresarial de Itajaí, CDL de Itajaí, CDL de Caçador, Associação Comercial de Caçador, AMPE de Caçador, Associação Comercial e Industrial de Florianópolis, CDL Florianópolis, Associação Comercial e Industrial do Oeste Catarinense, CDL Joaçaba, CDL Fraiburgo, Associação Empresarial de Fraiburgo, CDL Jaraguá do Sul, Associação Empresarial de Jaraguá do Sul, Apevi, CDL Florianópolis, Ampeco,  ACIRP e Abrasel.
Impacto por região
A pesquisa traz ainda o impacto da crise nas nove regiões de Santa Catarina.
Na região Sul, 44,28% dos entrevistados afirmaram terem demitido ao menos 2 funcionários neste período. Na primeira edição da pesquisa, 22,82% dos entrevistados do sul tinham afirmado demissões. Com isso, o número de pessoas que perderam o emprego na região é de 49.949. Em relação ao faturamento, 91,89% dos empresários do sul afirmaram queda média de 66,43% no faturamento, o que representa um total de cerca de R$1.1 bilhão.
No Oeste catarinense, 26% dos empresários afirmaram terem demitido ao menos um funcionário no último mês. Na primeira edição da pesquisa tinham sido 17%.  Os números representam 64.813 pessoas sem emprego na região. Em relação ao faturamento, 89,2% dos entrevistados afirmaram uma queda de 50% no faturamento, resultando num total de R$1.5 bilhão.
Na região da Foz do Itajaí, 41,79% dos empresários demitiram desde o início na crise. Na primeira medição tinha sido 22,81%. Isso representa cerca de 67 mil pessoas desempregadas na região. Sobre o faturamento, 93,82% dos entrevistados afirmaram terem registrado queda, a média mais alta entre todas as regiões. A média registrada foi de 69.62%, o que resulta num total de R$1.5 milhão.
Nesta edição da pesquisa, 37,94% dos empresários da Grande Florianópolis afirmaram terem demitido ao menos dois funcionários no último mês, contra 19,83% na primeira medição. O número total de pessoas que perderam o emprego é de 78.879, o maior entre todas as regiões do Estado. Em relação ao faturamento, 92,01% das empresas da região afirmaram terem tido uma queda no faturamento, cuja média é de 75,4%. O valor total é de R$1,8 bilhão.
Já no Norte do estado, 34,9% dos entrevistados demitiram ao menos dois funcionários no último mês. Na pesquisa anterior eram 17,92%. Ao todo, 73.684 pessoas perderam o emprego na região. A queda no faturamento foi apontada por 90,9% dos entrevistados, com média de 64,7% de redução. O total é de R$1.7 bilhão.
Na Serra catarinense, 33,33% dos empresários afirmaram terem demitido ao menos dois funcionários no último mês, um aumento de dez pontos percentuais em relação à última medição. O total de pessoas demitidas na região é de 18.510. No faturamento, 91,67% dos empresários sofreram com uma queda média de 57%. A perda total na região é de R$429 milhões.
Por fim, 34% dos empresários do Vale do Itajaí afirmaram terem feito até duas demissões no período, o que representa 53.249 pessoas demitidas. Na última medição o percentual era 16,27%. Em relação ao faturamento, 93,19% tiveram uma queda média de 67%, o que representa um total de R$1.2 bilhão.

Sebrae de Brusque retorna com atendimento presencial nesta quarta-feira

Posted by | Empresarial | No Comments

Os atendimentos só acontecerão mediante agendamento com antecedência

A agência do Sebrae de Brusque voltará a atender o público nesta quarta-feira, 22. Os empresários e potenciais empreendedores terão que realizar o agendamento com antecedência pelo telefone 0800 570 0800. A agência atenderá com cuidados redobrados, devido à pandemia do Coronavírus. Os clientes deverão portar máscaras de proteção, canetas e agendas próprias, chegar minutos antes para higienização das mãos e antebraços e manter a distância mínima de 1,5m de qualquer outra pessoa. Os horários de atendimento serão das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Os atendimentos acontecerão individualmente no horário agendado, sendo permitido apenas a presença de um sócio, sem acompanhantes.O Sebrae atende desde o microempreendedor individual, microempresa, empresa de pequeno porte e potenciais empreendedores, atuando com foco no fortalecimento do empreendedorismo e na aceleração do processo de formalização da economia por meio de parcerias com os setores público e privado, programas de capacitação, acesso ao crédito e à inovação, estímulo ao associativismo, feiras e rodadas de negócios.

BC Convention capta Congresso Sul-Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia

Posted by | Geral, Turismo | No Comments

Evento, que acontece em 2021, terá importante impacto econômico na região

A região turística Costa Verde & Mar irá sediar o XXII Congresso Sul-Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia SULBRA 2021. Promovido pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – Regional SC, o evento acontecerá entre os dias 9 e 11 de setembro de 2021, no Itapema Beach Resorts e contará com aproximadamente 600 participantes A captação foi realizada com apoio do Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, que prospectava o evento desde 2017.

 

Segundo a Coordenadora de Captação de Eventos da entidade, Bruna Pieta, mesmo com o isolamento social diante da pandemia do Coronavírus, a entidade continua com o trabalho de apoio e captação de eventos. “As entidades promotoras de eventos estão se reorganizando para o ano e o segundo semestre está sendo de remanejamentos de agendas e/ou cancelamentos. Mas a princípio, de 2021 para frente, temos boas perspectivas. Perderemos um semestre com certeza, mas é provável que depois tenhamos ainda mais eventos, principalmente estaduais e sul-brasileiros, com adaptações de formatos”, avalia.

Pesquisa do BC Convention revela que demissões devem chegar a 50% no setor turístico de BC e região

Posted by | Empresarial, Turismo | No Comments
O Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau realizou nova pesquisa com os associados do trade turístico para analisar os impactos causados durante a pandemia do Coronavírus. O estudo apontou que até o dia 7 de abril já ocorreram 21% de demissões no setor turístico de Balneário Camboriú e região, enquanto que na primeira pesquisa da entidade, as demissões representavam apenas 9,5%.
Apesar do esforço com a redução de jornada e a suspensão temporária dos contratos de trabalho, com a falta de demanda e as indefinições sobre a duração da crise, decorrentes de uma questão sanitária totalmente inédita, a pesquisa revelou ainda que há possibilidade de novas demissões até o final de abril, que podem atingir mais de 28% do total de colaboradores do setor turístico. Somadas, as demissões que já ocorreram e as futuras, 50% dos colaboradores do setor poderão ser afetados.
A pesquisa, que levou em conta o período de 26 de março a 7 de abril, foi realizada com associados da hotelaria, gastronomia, receptivos, atrativos, empreendimentos turísticos, serviços para eventos e espaço de evento, por meio de formulário on-line e levou em consideração os dados da empresa, quantidade de colaboradores com vínculo empregatício, quantidade de colaboradores demitidos e previsão de novas demissões.
Para a Presidente do BC Convention, Margot Rosenbrock Libório, a questão das demissões é preocupante para o setor, que busca alternativas para minimizar o impacto da crise do COVID19. “O BC Convention está trabalhando constantemente junto aos associados para manter o setor motivado e também junto à SECTUR BC, na elaboração de estratégias de promoção, divulgação e captação de eventos, que potencializam tudo de bom que temos e torne o processo de retorno mais exitoso. Não será fácil, mas no que depender de nós, trabalharemos para que seja possível”, destaca.

 

Sebrae/SC oferece série de palestras online e gratuitas ao longo desta semana

Posted by | Empresarial | No Comments

Além disso, todas as tardes, às 14h, serão feitas lives no instagram do Sebrae com especialistas que falarão sobre o universo do empreendedorismo

O Sebrae/SC está buscando soluções para dar suporte aos empresários neste momento de crise. Respeitando o atual cenário, em que a recomendação é evitar ao máximo o contato social, a saída é buscar ajuda online. Para isso, a instituição está intensificando as capacitações online e gratuitas voltadas aos pequenos negócios. Esta semana, além de palestras diárias, serão feitas lives com especialistas no Instagram do Sebrae, todos os dias, às 14h.
Os temas das palestras desta semana são liderança, hábitos de consumo, gestão de marca, estratégias de marketing digital, orientações para uma boa gestão financeira durante ou pós-crise, boas práticas de empresas na China, Itália e Brasil para enfrentar este cenário, entre outros. As lives irão falar sobre empreendedorismo feminino em tempos de crise, resiliência para enfrentar esse período, como engajar e fortalecer as equipes e como desenvolver novas habilidades neste momento.
Para o diretor técnico do Sebrae/SC, Luc Pinheiro, a busca por informação é fundamental neste momento de crise. “Esse é um momento delicado e mais do que nunca os empresários precisam buscar informação. Por isso, nós do Sebrae/SC estamos promovendo essas palestras que têm como objetivo garantir informações sobre o cenário atual, dar dicas para os empreendedores passarem por esse momento e até mesmo mostrar a todos exemplos positivos que podem ser seguidos. O objetivo é estarmos próximos do empresário para auxiliá-los neste momento”, comenta.
Além dessa programação online, os empresários podem ter acesso a consultorias gratuitas remotas com especialistas. Para isso, basta acessar a página http://sebrae.sc/coronavirus.
Confira abaixo o cronograma completo das palestras disponíveis para esta semana.
As inscrições gratuitas podem ser realizadas através do link http://sebrae.sc/palestras-online.
Quarta-feira, dia 15 de abril
16 horas – Análise financeira para a retomada
Quinta-feira, dia 16 de abril
16 horas – Mercado azul: divulgação de serviços e produtos
Sexta-feira, dia 17 de abril
10 horas – Como gerenciar suas finanças na crise
Programação de lives, às 14h no @sebraesc
Quarta-feira, dia 15 de abril
Lucas Schweitzer, criador do Empreende Brazil, falará sobre resiliência para enfrentar a crise para encontrar oportunidades
Quinta-feira, dia 16 de abril
Carolina Linhares ensinando a engajar e fortalecer equipes
Sexta-feira, dia 17 de abril
Vanessa Tobias irá falar sobre a importância de desenvolver novas habilidades em tempos de crise

 

Acibalc participa de campanha estadual para incentivar consumo local em Balneário Camboriú e Camboriú

Posted by | Empresarial | No Comments
A Associação Empresarial de Balneário Camboriú e Camboriú (Acibalc) integra nova campanha da Federação das Associações Empresariais de SC (FACISC), para fomentar o consumo local e estimular a economia da região. Com o mote “Em frente, SC” a ação segue uma linha de comunicação que transmite uma mensagem proativa, inspiradora e que motiva pessoas, entidades e empresas a seguirem em frente e a enfrentarem a crise da pandemia do coronavírus.
A campanha irá motivar os empresários no momento da retomada dos negócios em todo o Estado. Além disso, em Balneário Camboriú e Camboriú, a Acibalc criou uma ação nas redes sociais para que a população indique uma empresa local e seu segmento, compartilhando com os internautas e marcando a conta da @acibalc. A iniciativa pretende prestigiar os pequenos empresários e incentivar a população a comprar na sua cidade.
Segundo a Presidente da Acibalc, Maria Pissaia, é de suma importância que a população entenda a necessidade de fortalecer os microempreendedores da nossa região. “O consumo local estimula a economia local, pois o dinheiro circula dentro da cidade, melhorando o ciclo do comércio em todos os setores. Outro fator positivo desta iniciativa é a manutenção dos empregos a partir do fortalecimento dos pequenos negócios”, salienta.